Pedágio

Caminhoneiro

Viagem

Notícias

5 hábitos que você deve evitar para conservar sua motocicleta

Post especial para você, motociclista! Alguns hábitos bem comuns que podem fazer com que a vida útil da sua modo seja encurtada, fique ligado!

1. Carregar muito peso 

Raramente encontramos por aí pessoas que realmente leram o manual do fabricante de seu veículos, não é mesmo? Porém, essa prática é de extrema importância para que você não sobrecarregue demais sua moto com peso em excesso – seja bagagem, na caixa transporte ou um garupa. Fique atento!

2. Dar a partida e já sair pilotando

Sim, pode parecer estranho não poder ligar a moto e já sair por aí, mas o motivo é simples, vejá só: Quando a moto está parada, todo o óleo de lubrificação do motor está depositado na parte inferior. Portanto, se você der a partid ae já sair pilotando, este óleo ainda estará frio e isso irá prejudicar todo o sistema da motocicleta. 

Para evitar, crie o costume de ligar a moto primeiro, se possível, e enquanto espera um minutinho, vá se equipando.

Lembre-se: o capacete, além de uso obrigatório, salva vidas! Sempre utilize-o da forma correta, ajustando a fixação, quando necessário.

3.  Manter o pé no freio

Seja por costume ou por esquecimento, deixar o pé no pedal de freio da sua mot não é recomendado. O correto é manter o pé na pedaleira, do meio para a ponta, e quando necessária a frenagem, fazê-la com a ponta do pé. Do mesmo modo, manter a mão na embreagem a todo momento vai desgastá-la e diminuir sua vida útil.

Não esqueça! Sua moto tem dois freios, e o fabricante fez isso por um motivo. Utilizar ambos é essencial.

4. Cortar giro

Parece óbvio, mas levar sua motocicleta ao máximo de esforço com o motor parado vai apenas machucá-la.

5. Usar o “pezinho” para girar a motocicleta

Apoiar todo o peso da sua motocicleta. O pé de apoio, manete, pézinho, cavalete ou como quiser chamar, não foi projetado para aguentar todo o peso do veículo. Imagina só, um belo dia encontrar sua motocicleta no chão porque o apoio não aguentou? Triste, né?

Gostou do conteúdo? Tem alguma sugestão para os próximos posts? Escreve pra gente! blog@rotasbrasilcom.br 🙂

Assine nossa Newsletter!